Em resposta ao impacto global da pandemia de COVID-19, taxas de remessa para transações digitais para o Brasil estão suspensas até 30 de junho.

A Western Union (NYSE: WU), líder em transferências e movimentações financeiras internacionais e em diferentes moedas, anuncia que estão suspensas globalmente as taxas de transferência para remessas digitais de dinheiro para o Brasil até o final de junho. Esta iniciativa foca em auxiliar os brasileiros que têm sofrido os impactos da pandemia de COVID-19.

Em todo o mundo, os clientes que fizerem transferências de dinheiro para contas bancárias no Brasil utilizando o westernunion.com ou o aplicativo móvel Western Union poderão aproveitar a oferta de gratuidade para os meios digitais até o dia 30 de junho. Os serviços de transferência digital da Western Union estão disponíveis em mais de 75 países.

A Western Union tem respondido globalmente à pandemia de COVID-19, concentrando-se em priorizar a saúde e a segurança de clientes, agentes e funcionários e, ao mesmo tempo, manter o fluxo de dinheiro durante este período e para os locais onde for mais necessário.

“Sabemos como as movimentações financeiras são essenciais para a vida e sobrevivência de pessoas no mundo inteiro. O Brasil, historicamente, é um forte país de destino dessas transações, enviadas de diferentes regiões.

A Western Union busca, não apenas neste momento, mas em toda sua trajetória, estar ao lado de seus clientes e parceiros, buscando soluções rápidas e de impacto positivo”, indica Ricardo Amaral, diretor presidente da Western Union no Brasil.

A empresa registrou um aumento nas remessas digitais durante esse período da pandemia de COVID-19, que tem restringido a circulação das pessoas em quase todas as partes do mundo desde janeiro. No mês de maio, a empresa ofereceu taxas reduzidas para funcionários de serviços essenciais e socorristas.

A empresa também anunciou uma série de melhorias nos serviços para ajudar os clientes e manter o fluxo de remessas, mesmo com o aumento das restrições, incluindo serviços de concierge para facilitar transações digitais e entrega em domicílio de remessas em alguns mercados.

"A Western Union tem ouvido e respondido às necessidades de nossos clientes todos os dias", disse Khalid Fellahi, Presidente e Global Head Consumer Money Transfer da Western Union. "É uma situação dinâmica. À medida que as necessidades vão aparecendo em todo o mundo, trabalhamos diligentemente para ajudar nossos clientes com suas movimentações de dinheiro”.

A Western Union e a Western Union Foundation, juntamente com parceiros, ofereceram mais de US$ 1 milhão na luta contra a COVID-19. A fundação está priorizando iniciativas que incluem o fortalecimento dos sistemas de saúde em todo o mundo e o atendimento a populações vulneráveis, como refugiados e migrantes.

A fundação também continuará a apoiar organizações sem fins lucrativos locais e globais que possibilitam o acesso a serviços essenciais, incluindo ações de combate à fome, treinamento médico, educação, suprimentos e equipamentos para profissionais de saúde da linha de frente.

Além disso, a plataforma WU® NGO GlobalPay da Western Union Business Solutions tem permitido que as ONGs se concentrem no trabalho vital necessário, executando operações internacionais cruciais para apoiar as comunidades carentes. Desde 2012, mais de 2.000 ONGs enviaram através da plataforma quase US$ 8 bilhões ao redor do mundo, em 132 moedas, para mais de 200 países.

Todas as respostas e iniciativas da Western Union relacionadas à COVID-19 podem ser consultadas em nosso Centro de Recursos criado para esta finalidade.